Foram muitas as doenças responsáveis por gerar grandes problemas no decorrer de nossa existência. Isso devido a existência de vírus e bactérias que resultaram em problemas de saúde a nível global. 

Não que esses problemas não ocorram nos dias de hoje, muito pelo contrário, entretanto uma outra vertente surgiu e têm assumido um enorme protagonismo quando falamos de saúde.

Estou falando sobre os problemas inerentes a nossa mente.

São muitos como o caso da ansiedade, estresse e a depressão que inclusive é tida como o mal do século, isso dado ao fato de que, segundo dados da OMS - Organização Mundial da Saúde, cerca de 350 milhões de pessoas sofrem por esse transtorno. 

Essa questão têm nos alertado sobre a importância que devemos ter em relação aos nossos sentimentos e emoções. 

É nesse cenário de preocupação com a nossa saúde mental que surgiram diversos tratamentos para lidar com esse tipo de questão, sobretudo de ordem médica e psicológica. 

Aliado a isso são desenvolvidos atividades e técnicas que nos ajudam a lidar com as questões referentes às nossas emoções como a Inteligência Emocional que é o caso que vamos abordar nesse texto. Confira!

O QUE É

Inteligência Emocional

A Inteligência Emocional é, sem dúvida, um dos atributos mais importantes a serem desenvolvidos e cultivados por todos nós. Tanto na carreira como no âmbito pessoal e social. 

Isso porque ela nos ajuda a lidar melhor com as nossas emoções. 

Trata-se da capacidade de aprender a entender e se relacionar de forma racional com as próprias emoções, seus sinais, consequências e reações — sem deixar que suas características interfiram negativamente em suas ações e resultados. 

Resumidamente falando, a inteligência emocional nada mais é do que uma gestão e controle de nossas emoções e sentimentos. 

Isso não quer dizer que você irá suprimir ou negligenciar uma emoção, muito pelo contrário. 

Não se trata de você não sentir tristeza, ou quaisquer outros sentimentos negativos, até mesmo porque eles são imprescindíveis para nós. 

A inteligência emocional nos ajuda a lidar melhor com eles, compreendendo melhor a si mesmo e cada uma de suas emoções, respeitando-as e buscando sempre o equilíbrio. 

Quer saber sobre quais benefícios ela pode proporcionar? 

CONFIRA!

B E N E F Í C I O S

Área Pessoal

Relacionamento mais

sinceros e saudáveis

Diminuição dos níveis

de estresse e ansiedade

Aumento da capacidade

de empatia

Equilíbrio

emocional

Melhoria na

autoestima

Promove

autoconhecimento

Reconhecimento e

respeito dos próprios

sentimentos e emoções

Reduzir conflitos

e desentendimento

B E N E F Í C I O S

Área Profissional

Melhoria na

tomada de decisões

Definição de metas

mais claras e coerentes

Desenvolvimento, crescimento

e produtividade

Eficiência e

gerenciamento de tempo

Comprometimento e

responsabilidade

Autogestão

Coerência e

assertividade

Desenvolvimento de

habilidades em liderança

COMO CONQUISTAR A

Inteligência Emocional

Ficou claro que essa habilidade é indispensável para qualquer pessoa mas é possível conquistá-la? 

É possível desenvolver a Inteligência emocional e aliada a ela conquistar resultados verdadeiramente extraordinários? 

Antes de prosseguirmos vamos falar sobre como ela surgiu. 

Vamos acompanhar essa cronologia: 

Edward Thorndike retrata a IA como a capacidade de lidar com outras pessoas

David Wechsler relata que as emoções estão correlacionadas ao desenvolvimento e sucesso pessoal e profissional.

1940

1930

1950

Abraham Maslow sugere que é possível desenvolver habilidades que permitam o fortalecimento emocional.

1985

Wayne Payne introduz o termo inteligência emocional na sua tese de doutorado intitulada “Um estudo da emoção: o desenvolvimento da inteligência emocional, auto-integração, relativas ao medo, dor e desejo (teoria, a estrutura da realidade, a resolução de problemas, a contração / expansão, em sintonia / saindo / soltar). ”

1990

Peter Salovey e John Mayer publicam artigo intitulado por “Inteligência Emocional”.

1995

O conceito de inteligência emocional é popularizado após a publicação do psicólogo e New York Times ciência escritor Daniel Goleman, Inteligência Emocional: pode importar mais do que o QI.

Agora que sabemos mais sobre a história responsável pela origem desse conceito e também que é possível fortalecer e desenvolver nossas emoções vamos entender mais a respeito dela.

5 pilares que constituem a Inteligência Emocional

Daniel Goleman, em seu livro intitulado por “Inteligência: pode importar mais do que o QI”, sugeriu que para conquistar e desenvolver essa capacidade é necessário atentar-se a 5 pilares. 

São eles:

Autoconhecimento Emocional, que é a capacidade de reconhecer um sentimento quando ele ocorre

A habilidade de lidar com seus próprios sentimentos, adequando-os a cada situação

Automotivação, que consiste em motivar-se e dirigir as emoções a serviço de um objetivo, mantendo-se focado neste

Reconhecimento das emoções de outras pessoas

Habilidades nos relacionamentos interpessoais.

1

2

3

4

5

Confira algumas dicas que vão te ajudar a entender e desenvolver mais sobre as suas emoções:

1 – Conhecer as próprias emoções

Qualquer pessoa passa por fases boas e ruins na vida e estas podem afetar diretamente a autoestima, deixando-a em um momento positivo ou negativo. Por conta da inconstância, algumas pessoas não conseguem se manter estáveis e seguras, atingindo profundamente o emocional delas. E como reverter tal contexto? A resposta deste questionamento está no autoconhecimento emocional.

4 - Expresse seus sentimentos

A falta de inteligência emocional compreende não apenas as “explosões”, mas também a dificuldade de expressar aquilo que sente. Isso dificulta que você mesmo e as pessoas à sua volta compreendam suas atitudes, motivações e comportamentos. Busque, ainda que aos poucos, demonstrar suas emoções e falar sobre seus sentimentos.

2 - Aprenda a lidar com suas próprias emoções

Na prática, isso representa conhecer e entender a origem de suas emoções positivas e negativas. Sentimentos nocivos como inveja e ira, que nos levam a atos impulsivos e impensados, são os principais responsáveis pelo descontrole emocional. Ao identificá-los, é possível encontrar formas mais assertivas para lidar com eles, eliminá-los ou mesmo torná-los seus aliados na carreira e vida pessoal. 

Respeite as emoções dos outros – Quando falamos em emoções, não basta “conhecer a si mesmo”. Também é muito importante compreender como e por que os seus amigos, familiares, colegas de trabalho ou marido/esposa reagem a determinados acontecimentos. Deste modo, você estará honrando e respeitando a história do outro, e pode criar uma linha de comunicação mais efetiva e evitar conflitos desnecessários. 

3 - Faça da pressão uma aliada

Em todo momento, vivemos situações que nos tiram do sério. Estes momentos de estresse geralmente afetam o nosso bom humor e comprometem os nossos resultados. A melhor forma de lidar com a pressão é fazer dela um estímulo a mais para resolver os problemas, encontrando formas criativas e inovadoras e transformá-las em soluções. Isso ajuda a evitar situações estressantes e cair na rotina de focar apenas no negativo.

5 - Conquiste a si mesmo

Tanto no aspecto pessoal como no profissional, é preciso libertar-se dos sentimentos negativos que causam prejuízos à sua vida. Conquiste o autocontrole, não reaja “a ferro e fogo”, e aprenda a ler nas entrelinhas. Muitas informações importantes deixam de ser acessadas por uma leitura inicial errada. Isso nos leva a atos impulsivos, que afetam nossa reputação. Além de ouvir, é preciso sentir as mensagens que vem de dentro de você. 

E você, qual é o seu nível de inteligência emocional? Você consegue compreender e lidar com suas emoções e as das pessoas à sua volta? Como vimos, o desenvolvimento desta competência é fundamental na vida pessoal e carreira. 

Busque evoluir um pouco mais neste quesito e compartilhe comigo experiências de momentos em que sua inteligência emocional foi decisiva para resolver algum problema. 

Conclusão:

Conseguiu perceber como é maravilhoso conhecer e compreender mais de si mesmo? 

Como esse processo pode gerar frutos incríveis? 

Invista no seu bem mais precioso, você mesmo.